27 de mai de 2010

Desafio Literário - Maio: O noivo da minha melhor amiga (Emily Giffin)


Tema: Chick-Lit

Mês: Maio

Título: O noivo da minha melhor amiga

Autor do livro: Emily Giffin

Editora: Nova Fronteira

Nº de páginas: 120

O livro é sobre...
Rachel White é uma jovem advogada nova-iorquina, que sempre sonhou em encontrar um grande amor.
No dia do seu aniversário de 30 anos, sua melhor amiga Darcy organiza uma festa para ela, e Rachel é surpreendida por um acontecimento inesperado: nessa noite, depois de uns drinques a mais, ela acaba na cama com Dexter Thale, o bom e velho amigo de faculdade... que está noivo de Darcy. Embora acorde determinada a deixar para trás a aventura de uma noite, Rachel se assusta ao perceber que está irremediavelmente apaixonada pelo único cara do qual deveria manter distância.
Decidido a esclarecer tudo, Dex liga para Rachel no dia seguinte. Ela fica emocionada e confusa ao ouvi-lo dizer que não estava bêbado na noite anterior e que não se sente culpado por ter traído a noiva. Os telefonemas vão se intensificando e novos encontros vão sendo marcados, numa bola de neve que leva Rachel a um beco sem seída. Nem em seus sonhos mais fantasiosos ela se imaginaria numa situação dessas. A data do casamento se aproxima, e Rachel sabe que tem de fazer uma escolha: ser leal à amiga ou aos seus próprios sentimentos.
Divertido e comovente, O noivo da minha melhor amiga traz um final de grandes surpresa, vai fazer você rir e chorar, e torcer pela amizade e pelo amor verdadeiro.

Eu escolhi este livro porque...
Sem nenhum motivo específico. O título pareceu legal e gosto de triângulos amorosos.

A leitura foi...
Boa porque a história é legal.
Ruim porque tive que ler ebook.
Chata porque a "heroína" da história vive com crise de gente complexada.
A sitação é essa. Rachel transa com o noivo, Dexter, da melhor amiga, Darcy, no dia do seu aniversário. Até aí tudo bem ela se sentir péssima. Fica aquela situação constrangedora. E ela nem sabe mais o que pensar quando Dexter diz que ela estava bêbada e que ele não se arrepende. Conhecidos e amigos desde a faculdade, ele pensava que Rachel não queria saber dele e teve certeza disso quando ela o apresentou a sua melhor amiga e a garota supra-sumo, Darcy. A mais bonita, a que sempre teve tudo que quis... A partir daí, Rachel tenta fugir de Dexter, mas se dá conta de que está apaixonada por ele. Eles se amam e tem um caso. Ela começa a rememorar sua amizade com Darcy e a se perguntar porque a amiga teve sempre tudo o que quis sem esforço algum. Ela começa a se auto questionar e aqui começa a chatice: Rachel começa com umas crises de "patinho feio", se botando pra baixo enquanto levanta o moral de Darcy. Aliás, a gente logo vê que essa Darcy é muito insegura, sempre precisando da atençaõ geral, sempre querendo que alguém diga que ela é maravilhosa e tal... Só a besta da Rachel que não percebe.
Com Dexter afastado de Darcy e às vésperas do casamento, Rachel fica indecisa, sem coragem de colocá-lo na parede: ou ele cancela tudo ou eles acabam o caso (ele foi o maior canalha praticamente o livro todo, porque se ele não amava mais Darcy, devia acabar tudo). Ele decide manter o casamento e Rachel se afasta decidida a não dar mais nenhuma chance a ele (ela foi a maior sacana também). Mas no final do livro eu mudo um pouco de opinião sobre os dois. O porquê vocês só vão descobrir se lerem também.

A nota que eu dou para o livro:
4-Bom.

5 comentários:

  1. Amei a review! Sabe, é um daqueles livros que fico ensaiando de ler e ainda não consegui. Mas depois de ler sua opinião acho que vou dar uma chance. Obrigada!

    Parabéns pelo blog!

    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Valeu, Diana.
    O livro é legalzinho, mas tem umas partes chatas como falei... Mas lê, capaz de vc se divertir.

    ResponderExcluir
  3. Hmmm...comecei a ler, mas nas primeiras páginas o abandonei. Mas não desisti. Valeu a participação. Excelente!

    ResponderExcluir
  4. Gostei do review, mas eu tenho nervoso de história de traição entre amigas e tal. Acho que a personagem ia me incomodar.

    ResponderExcluir
  5. No começo, Laura, podia te incomodar realmente como me incomodou. Mas a narrativa é legal. E a traidora, apesar de traidora, é muito sem noção. É mais por ela ser sem noção do que traidora que eu não fui muito com a cara dela. Enfim. Eu recomendo, porque mostra duas facetas da mesma moeda.

    ResponderExcluir