17 de nov de 2017

Nova série sobre O Senhor dos Anéis e renúncia de Christopher Tolkien

Essa semana bem que poderia ser chamada de "Semana Tolkien", dadas as notícias sobre o autor e suas obras que saíram em todos os lugares.


Primeiro, foi confirmado que a Amazon Studios irá produzir uma série de TV baseada em O Senhor dos Anéis, em parceria com a Tolkien Estate and Trust. A série terá várias temporadas e abordará histórias que não foram adaptadas para o cinema. Confira a declaração dos representantes dos projetos:

“O Senhor dos Anéis é um fenômeno cultural que capturou a imaginação de gerações de fãs através da literatura e dos cinemas” disse Sharon Tal Yguado, chefe da Scripted Series, Amazon Studios. “Estamos honrados de trabalhar com o Tolkien Estate and Trust, HarperCollins e New Line nessa excitante colaboração para a televisão e estamos ansiosos para levar os fãs de O Senhor dos Anéis em uma nova jornada épica na Terra Média.

Estamos encantados que a Amazon, com seu comprometimento de longa data com a literatura, seja o lar da primeira série televisiva de múltiplas temporadas de “O Senhor dos Anéis”, adiciona Matt Galsor, um representante do Tolkien Estate and Trust e HarperCollins. “Sharon e a equipe da Amazon Studios têm ideias excepcionais para trazer à tela histórias baseadas na obra de J.R.R. Tolkien que não foram exploradas anteriormente.”


A outra notícia que pegou todo mundo de surpresa (algumas pessoas de forma triste, como eu) foi a renúncia de Christopher Tolkien da direção da Tolkien Estate. Aos 93 anos, Christopher vem editando e publicando o trabalho inacabado de seu pai por muito tempo, sendo sua última contribuição a publicação de Beren and Lúthien no início desse ano.


O site TheOneRing faz uma análise muito boa sobre o papel de Christopher na direção da Tolkien Estate e como sua saída irá mudar a forma como as coisas são conduzidas no que diz respeito aos direitos para adaptações das obras de seu pai (a própria notícia sobre a nova série já é um reflexo dessa mudança). Para conferir o texto na íntegra, é só clicar aqui.


Meu comentário pessoal de fã: desde que vi a confirmação da produção dessa nova série, não botei fé. E continuo não apostando nisso. A obra de Tolkien ganha em complexidade de várias outras obras literárias e se as mais simples foram avacalhadas em suas adaptações (basta ver a última temporada de Game of Thrones), imaginem o que pode ser feito com o material de O Senhor dos Anéis que é variado e não chegou a ser adaptado. O Hobbit, que uma das histórias mais simples de Tolkien, foi adaptada e conseguiu, no final, ser uma decepção. O que resta a fazer é agradecer a Christopher Tolkien por todo o zelo com o qual tratou a obra do pai e esperar para ver no que essa nova adaptação vai dar.

15 de nov de 2017

Amor e amizade & outras histórias (Jane Austen)


Título: Amor e amizade & outras histórias
Autora: Jane Austen
Editora L&PM Pocket, 140p.

Sinopse: Este volume traz três desses textos ficcionais de juventude, todos na forma de narrativas epistolares – contadas através de cartas. A novela “Amor e Amizade”, de 1790, mostra a troca de correspondência entre Laura, uma mulher madura, e Marianne, a jovem filha de uma amiga. Laura relata as desventuras amorosas da sua mocidade, à guisa de alerta. A história inclui amores proibidos e fugas da família, além de muitos – e hilários – desmaios. “As três irmãs” e “Uma coleção de cartas”, escritas entre 1791 e 1792, dão novas amostras do estilo cômico e do gênio que se tornariam marca registrada da grande autora.

Mais um livro de Jane Austen que de início eu não entendi muito bem. Adoro histórias em forma de narrativa epistolar, transformam os eventos quase em realidade, além do fato de poder ter em mãos finalmente mais uma obra do início da carreira de escritora. A terceira história me deixou no modo “revirando os olhos” o tempo todo, pela maneira meio idiota das personagens. O livro é bem pequeno, dá para ler em uma tarde, e claro que é recomendado.

13 de nov de 2017

Tolkien pelos irmãos Hildebrandt (Gregory Hildebrandt Jr.)


Título: Tolkien pelos irmãos Hildebrandt
Autor: Gregory Hildebrandt Jr.
Editora Mythos Books, 151p.

Sinopse: A história e a arte dos calendários mais famosos do mundo criados pelos lendários Irmãos Hildebrandt! Um livro de luxo, em capa dura e formato diferenciado, repleto de ilustrações espetaculares para encher os olhos de qualquer fã de O Hobbit e O Senhor dos Anéis! O volume traz fotos de produção nunca antes vistas, comentários dos artistas e as mais pitorescas histórias contadas pelo filho de Greg Hildebrandt, que presenciou a criação de tudo quando pequeno... inclusive posando para vários dos quadros como... um hobbit! Uma obra que fã nenhum de Tolkien pode ser dar ao luxo de perder!

A primeira coisa que eu tenho que dizer é que para adquirir esse livro, foi uma odisseia rs Depois levei mais um tempão para ler, fiquei guardando ele só Deus sabe por quê. Finalmente peguei e simplesmente AMEI cada página.
As ilustrações são simplesmente fantásticas e como se não bastasse, o processo de criação e a descrição desses momentos de decisão dos irmãos Hildebrandt sobre a luz, as cores, os personagens e acontecimentos retratados são ótimos também, muito mais porque quem fala é o filho de Greg, Greg Jr., que junto com os amigos do pai e do tio, posava de modelo para as fotos que serviriam de moldes para as futuras pinturas que seriam usadas nos calendários de Tolkien. Me deu muita vontade de ter as pinturas em quadros gigantes para decorar minha casa rsrs. Livro encantador que mostra as ideias por trás das mentes de dois dos melhores ilustradores dos trabalhos de Tolkien. Nem preciso dizer o quanto é recomendado.

23 de out de 2017

LiterAusten




Faz é tempo que eu estou para falar aqui desta revista criada pelo Jane Austen Sociedade do Brasil (JASBRA). Publicada semestralmente, a revista divulga artigos tanto de pesquisadores nacionais e internacionais quanto os trabalhos nos Encontros Nacionais da JASBRA. Para saber mais, só clicar aqui.

20 de out de 2017

Tolkien and the Silmarils (Randel Helms)


Título: Tolkien and the Silmarills
Autor: Randel Helms
Editora Houghton Mifflin.

The Silmarillion is J. R. R. Tolkien's most complex and challenging work; this book attempts to provide a way through its difficulties with an account of its origins, sources, and themes, and of the relationship it bears to the author's other writings.

Na falta de uma sinopse, resolvi escolher esse trecho que diz tudo que se precisa saber sobre a pretensão do autor. Esse livro foi mais uma raridade (ele é de 1981!) que consegui e quis ler só para sanar a curiosidade. Mais uma vez, outro autor que dedica um capítulo inteiro para falar da mitologia presente em O Silmarillion. Fiquei decepcionada porque parece que o autor queria “jogar” a Bíblia em cada aspecto da obra de Tolkien, enquanto mal mencionava outras sagas que tiveram igual importância na criação da Terra-média, como Volsunga saga e a história dos nibelungos, só para citar exemplos. Esperei demais do livro, só valeu para matar a curiosidade, adoro O Silmarillion então tudo sobre essa obra me interessa.

18 de out de 2017

O Diário Secreto de Lizzie Bennet (Bernie Su e Kate Rorick)


Título: O Diário Secreto de Lizzie Bennet
Autoras: Bernie Su e Kate Rorick
Editora Verus, 364p.

Lizzie Bennet tem duas irmãs, Jane e Lydia, uma mãe que é louca para casar as filhas como homens considerados bons partidos, e um pai um pouquinho indiferente. Estudante de pós graduação em comunicação, Lizzie tem a ideia de começar um vlog como projeto de conclusão do curso. Ao mesmo tempo, chega a cidade um jovem solteiro, Bing Lee, e a Sra. Bennet está resolvida a casar uma de suas filhas com ele. No meio dessa loucura, o projeto de Lizzie começa: ela vai filmar e mostrar no vlog partes de sua vida familiar e com seus amigos. Claro que ela também se dedica a falar dos novos vizinhos, inclusive de Darcy, o amigo carrancudo do Lee. O problema é que poucas pessoas sabem desse projeto, dentre esse seleto grupo é claro que não se incluem Lee e cia. A fama de Lizzie, dada a alta visualização de seus vídeos, também traz alguns dissabores e consequências desastrosas…

Eu fiquei muitíssimo curiosa a primeira vez que ouvi falar dos vídeos e desse livro. Sim, existem os vídeos, no formato de uma web serie no site Pemberley Digital (é só procurar por The Lizzie Bennet diaries), o livro só completa o que não foi filmado. Eu fiquei imaginando se eles conseguiriam envolver as principais temáticas da história: o romance Jane e Bingley e a trama que envolve Wickham. O resultado é uma história ótima e muito divertida, com todos os elementos da obra original de Jane Austen e até com um belo toque da ironia da escritora. Confesso que eu também fiquei imaginando de que maneira iriam colocar a situação desastrosa entre Lydia e Wickham e fiquei surpresa como as autoras conseguiram ajustar esse sub-plot na temática do livro. Ficou excelente. Livro completamente recomendado.

16 de out de 2017

TCC sobre Tolkien disponível para visualização

Em 2011, eu falei aqui um pouco sobre meu TCC sobre Tolkien. Pois bem, essa semana, pesquisando sobre o autor, encontrei meu trabalho disponível para visualização no site da Biblioteca Digital de Monografias da Universidade do Pará.


Fiquei muito satisfeita de ver que já temos um repositório para os trabalhos acadêmicos da minha universidade querida, e mais feliz ainda quando vi meu trabalho lá.
Quem se interessar em dar uma olhadinha, basta procurar: A construção do leitor em Tolkien: Um estudo a partir do Fórum Valinor.

22 de set de 2017

In the arms of Mr. Darcy (Sharon Lathan)


Título: In the arms of Mr. Darcy
Autora: Sharon Lathan
Editora Sourcebooks Landmark, 384p.

Darcy e Elizabeth continuam mais apaixonados que antes. O nascimento do filho, Alexander, só fez aumentar o romance dos dois. Os Bennet partem para visitar Pemberley e ficam encantados com tudo, desde a criança até a grande mansão. Em meio aos efusivos elogios a Elizabeth (por ter tido um menino e conseguir casar com um homem com a fortuna de Darcy), Mrs. Bennet faz os preparativos para o casamento de Mary e Mr. Daniels, Georgiana Darcy deixa a timidez de lado e aprende a flertar, e Kitty se apaixona pela primeira vez, mas acaba tendo o coração partido devido ao status de sua família. E Caroline Bingley finalmente consegue seu par.

Um livro grande, em comparação com a história bem simples, sem grandes reviravoltas. Geralmente quando pego um desses livros, fico esperando (pela quantidade de páginas) que tenha algum “mistério” a ser solucionado ou uma curiosidade a ser respondida. Não teve nada disso, exceto se for considerar por quem Caroline Bingley se apaixonou (ela é uma personagem tão enojante em Orgulho e Preconceito que eu considero as situações ao redor dela as atrações desse livro). Leitura leve e divertida, recomendada.

18 de set de 2017

A queda de Artur (J.R.R. Tolkien)


Título: A queda de Artur
Autor: J.R.R. Tolkien
Editora WMF Martins Fontes, 286p.

A expedição do Rei Artur a terras selvagens, a traição de seu sobrinho Mordred e a fuga de Guinevere, Sir Lancelot e o retorno de Artur a Grã-Bretanha. Um poema escrito e não finalizado por Tolkien em duas versões, inglês e português, com observações e notas muito explicativas de Christopher sobre a escrita do pai, as lendas arturianas que fundamentaram a criação do poema. O livro traz também a relação do poema não escrito com a obra cosmológica O Silmarillion e a evolução da escrita do poema em sua forma publicada.

Demorou, mas finalmente resolvi passar este livro para o topo da minha pilha interminável de livros a serem lidos. Publicado em 2013, o livro se divide em duas partes: o texto de Tolkien e as anotações de seu filho Christopher. O texto que intitula o livro, o poema sobre Artur, infelizmente é inacabado. As anotações de Christopher SEMPRE são o atrativo nestas publicações, não somente porque os textos do pai na maioria das vezes são menores ou, como neste caso, inacabado, mas porque Christopher fala em detalhes do que existe por trás da escrita do trabalho de Tolkien. Em A queda de Artur, a parte de Christopher se divide em 4 sub-partes: notas sobre o poema, análise sobre o mito de história do Rei Artur e as obras que vem retratando essa história ao longo do tempo, relação do poema NÃO escrito com O Silmarillion.
Eu confesso que fiquei meio louca quando cheguei na parte do Christopher, tive que voltar e reler o poema enquanto lia sobre análise do mito de Arthur, porque Christopher não somente menciona outras obras que já abordaram a história do rei Arthur como diz no que o poema do pai se assemelha e diferencia delas, indo e voltando durante a narração “cronológica” dos acontecimentos.
O livro traz também a evolução da escrita do poema e a relação do poema com O Silmarillion, a saber, a relação entre a ilha de Avalon do Rei Arthur e Avallónë, a cidade portuária da ilha chamada Tol Eressëa, e Númenor, a ilha que um dia havia sido o maior reino dos homens (dentro da literatura tolkeniana) e que afundou quando seus habitantes se tornaram ambiciosos demais (a semelhança de Atlântida). Christopher mais uma vez teve um cuidado e esmero absurdos em mostrar as semelhanças e diferenças relacionando as obras do pai com outras sobre o rei Arthur quanto relacionando a criação de Tolkien entre si. Completamente recomendado.

8 de set de 2017

Mr. Darcy’s secret (Jane Odiwe)


Título: Mr. Darcy’s secret
Autora: Jane Odiwe
Editora Sourcebooks Landmark, 348p.

Elizabeth e Darcy estão casados e no caminho para Pemberley. Eles recebem homenagens pelo meio do caminho, o que começa a mexer com Lizzie e sua ansiedade em se provar uma boa Mrs. Darcy. Sua amizade com Georgiana se fortalece a cada dia, assim como seu amor pelo marido, até que surge a primeira discordância entre o casal (sobre o futuro marido de Georgiana, pois Darcy, ansioso para ver a irmã segura, quer que ela case com um bom e rico partido, enquanto Elizabeth se recusa a aceitar que o marido queria negar a irmã o tipo de felicidade que conseguiu). Tudo piora quando Darcy acha que o jovem Thomas Butler, que não é nenhum lorde, se interessa por Georgiana e ela por ele. Ansiosa por ter chateado o irmão, a jovem aceita o noivado com o escolhido de Darcy. Elizabeth, mesmo furiosa e inconformada com a atitude de ambos, ainda tem que lidar com os mistérios que cercam um menino, a governanta de sua falecida sogra, e o constante veneno de quem não quer vê-la feliz com Darcy.

Li esse livro em uma tarde e não me arrependi. No início, achei que seria mais uma sequência chatinha sobre o casamento de Lizzie e Darcy, apesar do título, mas como o mistério das cartas é bem colocado desde o início da história, a leitura consegue chamar a atenção. Caroline Bingley também foi um fator que me prendeu porque eu sempre queria vê-la com cara de tacho quando achava que estava prejudicando Elizabeth. Bem construído e divertido, é uma sequência que eu indico.