31 de dez de 2014

Feliz Ano Novo!!!!!!!

Só passando para desejar um excelente fim de ano. Agradeço muito a todos que comentaram ou somente visualizaram o blog ou começaram a seguir. Me despeço de 2014 com essa bela imagem. 
Que em no ano que se apresenta cada um de vocês consiga realizar seus sonhos!

FELIZ 2015!!!


8 de dez de 2014

O Hobbit (J.R.R. Tolkien)


Título: O Hobbit
Autor; J.R.R. Tolkien
Editora Martins Fontes, 376p.

Eu já havia feito uma resenha para este livro, só que para outra edição. Geralmente, não sou de resenhar mais de uma edição do mesmo livro, só que, como no caso da edição lançada pela Nova Fronteira de Razão e Sentimento, eu tive que fazer para essa edição de O Hobbit. Demorei muito pra comprar, mas quando consegui, fiquei tão feliz :D Tolkien é e sempre será meu escritor favorito, então eu deveria ter essa edição. Simples assim.

Pela primeira vez em português, resolveram lançar uma edição ilustrada por Jemima Catlin. A Martins Fontes não deveria deixar de publicar esta edição, que contém 150 ilustrações coloridas, o que, para alguém como eu que a-do-ra livros ilustrados, é uma maravilha. A diagramação também é excelente, com capa dura, de tecido, com letras e detalhes em dourado. Uma perfeição, edição digna de colecionador.

Livro escultura de Orgulho e Preconceito


Achei essa escultura de Orgulho e Preconceito no site Jane Austen em Português. Esta peça é obra de Kelly Campbell Berry, feita por encomenda, como os seus outros trabalhos.

As imagens usadas para compor a obra são as ilustrações de Hugh Thomson. Quem quiser encomendar as peças dela, é só clicar na sua loja virtual no Etsy, ArtfuLiving.

1 de dez de 2014

Anunciado lançamento de The Art of The Lord of the Rings

Mais uma indicação do site Tolkien Brasil. Foi anunciado o lançamento do livro The Art of The Lord of the Rings, de autoria de Wayne G. Hammond e Christina Scull.

Capa não oficial, projeto da HarperCollins

Para quem não sabe, Wayne e Christina são dois estudiosos de Tolkien, e autores também de J.R.R. Tolkien: Artist & Illustrator, livro lançado em 1995 que contém variadas reproduções de trabalhos artísticos de Tolkien. 
 Em 2011, o casal lançou outro livro com ilustrações de Tolkien, mas desta vez com trabalhos relacionados ao livro O Hobbit, The Art of the Hobbit. E agora, eles planejam lançar The Art of The Lord of the Rings, o qual, de acordo com a nota divulgada no blog do casal e traduzida pelo Tolkien Brasil, terá 182 trabalhos artísticos coloridos, sendo 101 imagens inéditas.

Pride and popularity (Jenni James)


Título: Pride and popularity
Autora: Jenni James
Editora Brigham Distributing, 240p.

Chloe Elizabeth Hart é a única garota da sua escola que não está sob o feitiço do atraente Taylor Darcy Anderson, o cara mais popular da escola. Ele, no entanto, esta determinado a fazer de Chloe a presidenta de seu fã-clube, enquanto ela resiste ao charme e flerte constante dele. Até os dois irem parar na mesma classe de Artes, assunto que ambos amam. Até o momento em que Taylor assume a detenção no lugar de Chloe, ela começa a vê-lo com outros olhos. Quando ele a questiona porque ele e seus amigos não foram convidados para sua festa de Hallowen, Chloe acaba descobrindo quais as qualidades que Taylor admira em sua garota perfeita, e não entende o olhar que ele lhe lança. Até Chloe perceber que Taylor só quer saber dela, a menina ainda vai cometer alguns enganos...

Esse livro é o primeiro da série Jane Austen diaries, uma coleção que moderniza os romances de Jane Austen. Este moderniza, como se percebe pelo título, Orgulho e Preconceito. Gostei. A autora transforma Darcy e Elizabeth em adolescentes, vivendo situações comuns a idade. O melhor de tudo é que Jenni soube dosar bem os eventos do livro original e adaptá-los para a vida de dois jovens, com todas as descobertas comuns a idade. Indico.

18 de nov de 2014

O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos wallpaper



Como não podia deixar de ser, novamente a Warner liberou um aplicativo para quem quiser customizar e criar seu próprio wallpaper com imagens do novo filme do Hobbit. 
No site Wallpaper generator, você cria wallpapers para desktop, ícones para perfils, capas para facebook, dentre outros. Ou pode também fazer o download da imagem completa, com cenas dos filmes anteriores.

Casa que inspirou Orgulho e Preconceito está à venda


Os fãs de Austen comentaram essa semana, então achei que valia uma postagem. A casa que inspirou a criação de um dos personagens mais famosos de Jane Austen está a venda, pelo valor de 7 milhões de euros.
Wentworth Woodhouse, localizada em South Yorkshire, é a maior residência privada da Europa, já pertenceu ao quarto Earl Fitzwilliam, que é considerado a inspiração por trás do famoso Mr. Darcy, herói de Orgulho e Preconceito. Para saber mais um pouco dessa história, é só clicar aqui.

27 de out de 2014

Lançamentos Jane Austen e J.R.R. Tolkien

O fim de ano está recheado de bons lançamentos. Agora em novembro será lançado O diário secreto de Lizzie Bennet, uma adaptação moderna de Orgulho e Preconceito, baseado na série The Lizzie Bennet diaries (sucesso do youtube em 2013) pela editora Verus, além de uma edição ilustrada de Lady Susan, pela Pedrazul Editora.

 

E hoje, o Tolkien Brasil anunciou o lançamento de Tolkien pelos lendários Irmãos Hildebrandt, de autoria de Gregory Hildebrandt Jr, filho de Greg Hildebrandt. Ele e seu irmão, Tim, ficaram famosos por retratar personagens de Tolkien para calendários entre 1976 e 1978.


O livro já está em pré-venda no site da editora Mythos e da loja Comix. Para quem está curioso sobre esse lançamento, confira o booktrailer liberado pela editora Mythos.

15 de out de 2014

Onde habitam os dragões (James A. Owen)


Título: Onde habitam os dragões
Autor: James A. Owen
Editora Underworld, 306p.

John chega a Londres por um motivo totalmente diferente do que havia planejado: ele é interrogado sobre o assassinato do professor Sigurdson, assim como Charles e Jack. Liberados pela polícia, Charles convida os outros dois para passar a noite no clube literário do qual faz parte. No meio da noite, um estranho visitante aparece na porta do clube e entrega para eles um livro chamado Imaginarium Geographica, um suposto atlas que guia a pessoa a entrar e sair de terras misteriosas. Bert, o tal homem, afirma que o professor fez de John o protetor do mapa e que agora ele corre risco de vida. Eles fogem das criaturas que os perseguem e chegam ao navio Dragão Índigo. A primeira parada que fazem é na ilha de Avalon, onde encontram o Cavaleiro Verde. Navegando novamente, eles descobrem o que poderia ter sido a cidade perdida de Atlântida, enquanto Bert explica a história do Arquipélago, e o que o Rei do Inverno tem feito para se tornar governante de Paralon e sentar no Trono de Prata, cujo primeiro Grão-Rei foi Arthur Pendragon. Seus descendentes governaram por muito tempo, mas o último foi assassinato junto a sua família. O Rei do Inverno está eliminando os possíveis concorrentes ao trono e conquistando as ilhas do Arquipélago, tirando-as do Geographica. A viagem para o conselho de Paralon continua, mas John não tem certeza que está fazendo um bom trabalho como guardião do atlas. Ajudados pelo Capitão Nemo a escapar do Dragão Negro, eles conseguem chegar ao conselho. Mas uma revolta planejada dos trolls faz com que eles fujam e se refugiem na antiga cidade que abrigava a biblioteca e arquivo reais. Lá, eles encontram Samaranth, um dragão, e após novas descobertas, concluem que o Geographica deve ser destruído, e só quem pode fazer isso é seu criador, o Cartógrafo dos Lugares Perdidos. Com a ajuda de Samaranth, John consegue traduzir as línguas para entender os mapas. Na viagem em busca do Cartógrafo, são capturados pelo Rei do Inverno e John acaba sendo forçado a entregar o atlas. Deixados para morrer, todos são salvos e descobrem que o Rei do Inverno que o livro para encontrar o Anel do Poder. Eles vão parar na ilha de Byblos, onde descobrem mais sobre os dragões, a criação dos navios e sobre o verdadeiro e último herdeiro do Trono de Prata. De posse de um novo navio, o Dragão Branco, eles partem em busca do Cartógrafo e de lá para a Ilha na Beira do Mundo, onde o conflito entre todas as raças e o Rei do Inverno irá decidir o destino de todos os mundos.

Faz tempo que eu tenho esse livro. Descobri sobre ele quando buscava histórias baseadas ou tendo como personagens meus autores favoritos (Tolkien e Lewis). De cara, achei a capa interessante, e quando li a sinopse, gostei mais ainda. No entanto, demorei um pouco para ler, em parte graças ao fato de que os outros livros (se não me engano, são 8 no total) ainda não foram publicados no Brasil (e nem ouvi falar sobre previsão para isso, infelizmente). É uma história muito boa. James A. Owen soube utilizar elementos presentes nas obras dos escritores que todos que leram seus livros conhecem muito bem, além de elementos de várias mitologias: o Anel do Poder, a ilha desaparecida de Atlântida, a ilha de Avalon, o Cavaleiro Verde, o Rei Arthur, Mordred,... Elementos incontáveis que eu poderia falar indefinidamente aqui. Eu gostei principalmente da forma como o autor retrata Tolkien, Lewis e Charles (principalmente Lewis), porque na história eles se conhecem através de um acontecimento trágico e só depois percebem que tem conhecimentos literários semelhantes. Uma história que flui a medida que se lê, não perde tempo com longas descrições. Estou querendo muito que saia a continuação aqui. Recomendado.

The truth about Mr. Darcy (Susan Adriani)


Título: The truth about Mr. Darcy
Autora: Susan Adriani
Editora Sourcebooks Landmark, 448p.

Elizabeth está feliz de deixar Netherfield, onde esteve cuidando de Jane, que estava doente. Ela não cansa de se admirar com a quantidade de vezes que Mr. Darcy aparecia de surpresa nos lugares onde ela estava como se estivesse propositadamente se atirando em seu caminho. Ela e irmã, passeando em Meryton, encontram Bingley e Darcy, que fica pasmo ao ver seu velho conhecido Wickham. E o fato de conhecer o verdadeiro caráter do rapaz faz com que seu sangue gele ao pensar que ele possa estar se tornando amigo de Elizabeth. Em um primeiro momento, Elizabeth não consegue entender a animosidade, então ela inventa uma desculpa para ficar sozinha com Darcy. Ele, apesar de suas reservas quanto ao verdadeiro motivo de detestar Wickham cair no conhecimento público, resolve confiar a informação a Elizabeth. A Quando Bingley surpreende o soldado incomodando a moça e relata o ocorrido a Darcy, o cavalheiro finalmente confessa seus sentimentos por ela ao amigo. Um encontro mostra a Darcy que Elizabeth pode estar começando a sentir algo por ele, e assim começa um romance cheio de paixão e desejo.

Não sei muito bem o que pensar desse livro. Apesar de seguir a mesma premissa dos outros que li desse gênero, ele vai mais além, porque mostra um Darcy e uma Elizabeth muito mais sintonizados um com os sentimentos do outro. Gostei porque, apesar de Darcy se mostrar mais aberto em relação ao que sente por ela, Elizabeth ainda demora um pouco para ter certeza. Wickham é desmascarado logo no início, o que só acelerou o processo de confiança entre eles, o que eu achei bem legal. A autora usa e abusa das cenas sexo entre eles, e apesar de me surpreender, o que eu não gostei é que, a partir de certo ponto, o livro se tornou repetitivo, como se Darcy e Lizzie precisassem a toda hora ficar provando seu amor um para o outro, como se eles não confiassem em si próprios. Isso chegou até me irritar um pouco. Mas o enredo é diferente. Vale a pena ler.

15 de set de 2014

O Hobbit: a Batalha dos Cinco Exércitos Super Banner


Como fizeram dos dois primeiros filmes, a EW liberou um super banner da última parte da trilogia de Peter Jackson, O Hobbit: a Batalha dos Cinco Exércitos. Desta vez, o banner contém mais elementos do que nos anos anteriores, mostrando cenas dos principais acontecimentos do filme.








Quem quiser conferir o banner na íntegra, é só clicar aqui.

As memórias perdidas de Jane Austen (Syrie James)




Título: As memórias perdidas de Jane Austen
Autora: Syrie James
Editora Record, 319p.

Em dezembro de 1800, aos 24 anos, Jane Austen recebe a notícia de que ela e sua família estão deixando Steventon, lugar onde viveu a vida inteira, para sempre. A mudança para Bath foi somente o primeiro dos eventos marcantes de sua vida. O segundo aconteceu alguns depois: a morte de seu pai, George Austen, deixando Jane, sua mãe e sua irmã Cassandra a depender da caridade de amigos e familiares, já que o reverendo não havia deixado renda alguma e a casa em Steventon havia ido para o irmão mais velho, James. Em uma conversa com outro de seus irmãos, Henry, Jane é convidada para visitar Lyme, onde ela conhece o refinado Sr. Ashford. Depois de um primeiro encontro um pouco diferente, e percebendo que Henry conhece o amigo de Ashford, Sr. Churchill, logo se estabelece uma amizade. Mais do que isso, Jane sente uma profunda conexão com o recém conhecido. No entanto, a partida repentina deles deixa Jane desagradavelmente surpresa, sem entender nada. Ela se conforma em não ter mais notícias dele, até que um encontro inesperado, tempos depois, a faz se sentir enganada. Enquanto isso, ela trabalha em seus livros, reescrevendo, revisando e descartando tudo só para começar novamente, tirando algumas idéias de sua própria história de vida. Quando ela pensa que poderá ter o seu próprio final feliz, tudo cai por terra.

É uma verdade (acredito, universalmente reconhecida) que, com poucas exceções, a apresentação do herói em uma história de amor nunca deve acontecer no primeiro capítulo, mas, de preferência, ser adiada para o terceiro; que um breve alicerce deve ser inicialmente estabelecido, familiarizando o leitor com as principais pessoas, lugares, circunstâncias e conteúdo emocional da história, de modo a permitir maior valorização dos acontecimentos conforme se desenrolam.

Esse livro é maravilhoso. Eu esperava uma coisa completamente diferente, e tive uma surpresa ótima. Em primeiro lugar, já no Prefácio do Editor, a Dra. Mary I. Jesse oferece uma breve explicação sobre o que o tipo de biografia que vai encontrar nas páginas deste livro. Acontece que um operário, ao fazer reparos no telhado da mansão de Chawton House, descobriu um baú repleto de manuscritos e com uma caixa de veludo contendo um anel de ouro e rubi. Os primeiros especialistas que o analisaram formalmente autenticaram os manuscritos como de autoria de Jane Austen. Existiram discussões sobre o conteúdo dos manuscritos, e especulações sobre os motivos que levaram a autora, aparentemente, a querer esconder um caso de amor que ela viveu. Então, a Dra. Jesse, uma destas especialistas, fez as correções necessárias e Syrie James publicou este livro de memórias, exatamente como Jane o escreveu. A história é completamente fascinante e fornece uma nova luz sobre a vida de uma escritora tão amada quanto Jane Austen é até hoje. Dá para perceber claramente a influência dos acontecimentos reais em suas obras (e confesso, algumas cenas me fizeram surtar completamente). Me peguei desejando muito que ela realmente tivesse tido seu final feliz com o homem que amava, mesmo sabendo que não seria possível porque conheço sua história. É estranho afirmar isso sobre um livro que fala de memórias, mas este é um livro que eu recomendo ler e reler e reler sempre que você quiser conhecer uma história de amor que, mesmo não tendo o final esperado, ainda vai aquecer seu coração.

6 de set de 2014

Animação de O Hobbit será lançada em novembro de 2014


Como eu já havia postado aqui, graças a uma indicação do Tolkien Brasil, uma animação de O Hobbit seria lançada até o final do ano passado, mas o projeto foi paralisado. No entanto, foi confirmado que esse filme será lançado a partir de novembro de 2014. A animação foi dividida de acordo com o livro, ou seja, terá 19 capítulos. O primeiro, "Uma festa inesperada", está previsto para ser disponibilizado no dia 26 de novembro de 2014. 
Confiram o trailer legendado pela equipe do Tolkien Brasil.

Novas publicações de Jane Austen


Por indicação do blog Jane Austen Sociedade do Brasil, descobri que Jack & Alice, de Jane Austen, foi lançado pela editora Martins Fontes :) Ilustrada por Andrea Joseph, o livro pode ser encontrado na Martins Fontes e na Livraria da Travessa.


Outra notícia excelente veio da Editora Pedrazul, que confirmou que traduzirá Lady Susan (para o fim do ano), Persuasão, e Orgulho e Preconceito, estes dois últimos entre 2015 e 2016, com ilustrações originais. Lembrando que a editora lançará também até o fim do ano a biografia da autora, Memoir of Jane Austen
Agora é preparar o bolso :)

23 de ago de 2014

Novas publicações de Tolkien


O site da Tolkien’s Society anunciou duas novas publicações de Tolkien. A primeira diz respeito a uma série de cartas nunca publicadas, contendo conselhos sobre escrita do autor para Paula Coston. As cartas foram publicadas no volume de Agosto de 2014 da Writting Magazine.

A segunda diz respeito a tradução original feita por Tolkien do Livro de Jonah, com comentários de Brendan Wolfe, no vol. 4, n. 2 do Journal of Inklings Studies em outubro deste ano. Tolkien colaborou para a Jerusalem Bible (a primeira edição católica romana da Bíblia traduzida para o inglês, cuja primeira edição é de 1966). O editor, Dr Judith Wolfe, afirma que originalmente, esta tradução seria publicada em 2009, mas o projeto foi abandonado.

Para saber mais sobre a tradução do livro de Jonah feita por Tolkien, é só dar uma olhada nesse artigo da Tolkien Library.

The perfect Bride for Mr. Darcy (Mary Lydon Simonsen)


Título: The perfect bride for Mr. Darcy
Autora: Mary Lydon Simonsen
Editora Sourcebooks, 400p.

Darcy pede Elizabeth em casamento, que não aceita. Tentando decifrar o comportamento fora do normal do primo, Anne de Bourgh o questiona e se surpreende com a resposta. Ele é aconselhado a não entregar a Elizabeth a carta que continha toda a explicação que ele se sentiu na obrigação de fazer, pelo menos até os ânimos esfriarem, mas Darcy entrega a carta mesmo assim. Esperando que Elizabeth possa estar pensando nele com um pouco mais consideração, ele deixa Kent. A moça pensa em tudo que ocorreu e no conteúdo da carta, refletindo sobre a situação inteira, quando Anne a chama para conversar, deixando-a mais confusa. Anne, então, decide se meter na história, indo para Pemberley com Darcy, ao mesmo tempo em que Elizabeth aceita viajar com os tios. Após alguma insistência da tia, que adoraria ver a propriedade novamente, Lizzie concorda na visita, enquanto Jane fica cuidando das crianças Gardiner. Mal ela sabe que Bingley planeja voltar a encontrá-la. Quando Darcy chega em Pemberley, antes do esperado, ele também tem uma grata surpresa.

Bom, não tenho muito o que dizer, só que esse livro é simplesmente ótimo. Principalmente porque mostra Anne de Bourgh mais ativa, saindo de baixo das asas de sua controladora mãe e fazendo-e-acontecendo. Adorei-a se metendo na história de Darcy e Elizabeth, bancando o cupido. Um livro excelente. Super recomendo.

28 de jun de 2014

Lançamento da 60ª edição de O Senhor dos Anéis!

De acordo com o site Tolkien Society, cada volume do box contém a capa projetada pelo próprio Tolkien.

“Quando O Senhor dos Anéis foi publicado pela primeira vez, Allen & Unwin pediram a Tolkien para fornecer sugestões de design, mas para manter os custos de impressão baratos, os editores decidiram usar o desenho central do design de Tolkien no A Sociedade do Anel (o Um Anel com o Olho de Sauron no centro, junto com anel de Gandalf Narya) para os três volumes.”(tradução minha) 

O box também contém o livro The Lord of the Rings: A Reader’s Companion, de Wayne G. Hammond and Christina Scull, lançado pela primeira vez em 2004.

Lançamento de Memoir of Jane Austen confirmado!

A editora Pedrazul anunciou que irá lançar em 2015 a tradução de Memoir of Jane Austen, de James Edward Austen-Leigh.


Para quem não sabe, o autor foi sobrinho de Jane Austen, e essa biografia da autora é muito bem recomendada. Finalmente teremos uma edição traduzida aqui. Na página do facebook da editora (curtam lá!), foi liberado o prefácio da tradução de Bruno Loureiro. Com a devida licença da editora:

"A Memória de minha tia, Jane Austen, foi recebida com maior apreço do que me venturei esperar. As notícias sobre elas em periódicos, assim como as cartas a mim endereçadas por muitos daqueles os quais não conheço pessoalmente, mostram que um interesse imbatível ainda existe em tudo o que pode ser contado sobre ela. Me sinto encorajado a, não apenas, oferecer uma Segunda Edição das Memórias, mas também a aumentá-la com elementos adicionais os quais poderia ter evitado apresentar ao público, caso não aparentassem querê-los. Na presente edição, a narrativa foi um pouco alongada, e algumas cartas foram adicionadas; com um pequeno espécime de suas histórias quando criança. O capítulo cancelado de “Persuasão” é apresentado, em observância aos desejos pública e privadamente expressados. Um fragmento de história chamado “The Watsons” está impresso; e extratos de um romance iniciados meses antes de sua morte; mas a maior adição é um conto nunca antes publicado, intitulado “Lady Susan”. Lamento que o pouco que pude adicionar não estivesse presente em minha primeira Edição; pois muito ou me era desconhecido ou não estava sob minha posse quando publiquei pela primeira vez; e espero que possa reivindicar alguma tolerância indulgente pela dificuldade de recuperar pequenos fatos e sentimentos, os quais mergulharam, durante meio século, em profundo esquecimento."

A editora também conta com vários bons lançamentos. Eis o banner de divulgação do lançamento de Evelina, livro que inspirou Jane Austen.


Na fanpage da editora também foram liberados dois trechos da tradução. Confiram aqui e aqui.

No site Jane Austen em Português, está rolando uma enquete / sorteio para escolher a capa da biografia (a ilustração acima é da capa provisória). Para participar, clique aqui.

24 de mai de 2014

Encontrando Deus em O Hobbit (Jim Ware)



Título: Encontrando Deus em O Hobbit: os ensinamentos cristãos presentes no clássico de J.R.R. Tolkien
Autor: Jim Ware
Editora Thomas Nelson Brasil, 197p.

Quais as mensagens cristãs que podem ser encontradas n'O Hobbit? Jim Ware tenta responder essas perguntas através de suas próprias observações sobre as crenças e convicções de Tolkien. Cada capítulo de O Hobbit é analisado segundo os ensinamentos contidos na Bíblia. Ele discute a magia no mundo de Tolkien (que é algo mais subliminarmente mostrada), analisa o papel das águias (um dos meus capítulos favoritos).
Ware analisa o personagem Beorn, comparando-o com a paixão de Tolkien por florestas e sua recomendação sutil de que a natureza deve ser cuidada e protegida; descreve a relutância de Bilbo (o herói relutante) e suas dúvidas, no momento em que os anões confiavam nele sem reservas; examina Bard e seu caráter crítico e realista, comparando-o com outros nomes da história.

Eu adorei esse livro. Pelo título, pode-se pensar que a leitura é chata e entendiante, mas longe disso. Até porque o autor fala de uma forma franca e objetiva ao seu leitor. Vi que Ware se fez alguns questionamentos que eu mesma havia feito quando li O Hobbit pela primeira vez, e ele consegue responder de maneira satisfatória a essas questões (por exemplo, sobre as águias e seu papel na Terra-média). Recomendo.

A wife for Mr. Darcy (Mary Lydon Simonsen)



Título: A wife for Mr. Darcy
Autora: Mary Lydon Simonsen
Editora Sourcebooks, 384p.

Darcy aparece na casa de Lizzie para se desculpar pelo que disse no baile de Meryton. A conversa não acontece como ele esperava, mas ele acaba prestando pela primeira vez na moça. Ansioso para revê-la na casa de Sir William, Darcy percebe os comentários gerados devido a atenção que dedica a Lizzie, então ele decide evitá-la. Em Londres, ele continua cortejando uma jovem de sua mesma posição social, mas não consegue evitar parar de pensar em Lizzie. Ela também está interessada nele. De volta a Netherfield, Darcy percebe que está cada vez mais difícil ficar longe dela, ainda mais com Bingley e Jane noivos. Querendo e ao mesmo tempo evitando voltar para Londres, Darcy percebe que deve escolher entre as expectativas de sua família e posição social e a mulher que ama.

Um livro muito legal. Não era o que eu esperava, e me surpreendi gostando, ainda mais nos momentos mais “reticentes” de Darcy. Uma coisa que eu amei na história foi o caráter mais decidido de Georgiana Darcy, armando para o irmão voltar para junto de Lizzie. Ela se mostra uma verdadeira aprendiz de cupido, além de ter uma personalidade divertida e decidida. Achei no início a narrativa meio lenta, me impacientei em algumas partes, mas nada que faça não ter válido a pena a a leitura, afinal, é Mr. Darcy rsrsrs Recomendo.

20 de abr de 2014

Edição de aniversário de 60 anos de O Senhor dos Anéis

Edição comemorativa de 50 anos da publicação do Senhor dos Anéis.

A Tolkien Society confirmou o lançamento de uma edição de aniversário de O Senhor dos Anéis para esse 16 de junho de 2014, em comemoração aos 60 anos da publicação de A Sociedade do Anel.
Esta edição será atualizada e ilustrada por Alan Lee, já conhecido por seu trabalho em outras publicações e pela colaboração nos filmes de Peter Jackson.
Mais informações, é só clicar no link.

19 de abr de 2014

Lançamentos: Juvenília e Jane Austen: uma vida revelada

O Jane Austen Brasil noticiou semana passada o lançamento de dois livros sobre Jane Austen. 


O primeiro é Juvenília, que traz escritos de Jane e de Charlotte Brontë. No entanto, não se sabe quais os livros da juvenília fazem parte desta publicação. Já está em pré-venda na Livraria Cultura.


O outro, Jane Austen: uma vida revelada, é uma biografia da autora escrita por Catherine Reef e publicada pela Editora Novo Conceito. Também em pré-venda na Livraria Cultura.

22 de mar de 2014

Beowulf: lançamento em maio de 2014!


Essa semana saiu uma notícia maravilhosa para os fãs de Tolkien. Beowulf: A Translation and Commentary será lançado em maio de 2014 pela editora HarperCollins. Para conferir a notícia completa, clique aqui.

ATUALIZADO: A Editora Martins Fontes confirmou a publicação no Brasil de Bewoulf! Agora é só aguardar. 

Jogo de sociedade e Tarot

Acabei de descobrir, através de uma indicação do blog Jane Austen Portugal, a existência de um jogo baseado em Jane Austen.


O objetivo do jogo é o casamento. O jogador escolhe um dos casais (Lizzy e Darcy, Lydia e Wickham, Jane e Bingley, Charlotte e Collins) e os mova, juntos ou separados, pelas locações que nós, fãs, conhecemos de cor e salteado. Quem casar, ganha. Mais informações, veja aqui.

Também descobri um tarot baseado nos livros da autora. Algumas ilustrações das cartas:

 

    
                        

23 de fev de 2014

J.R.R. Tolkien (Humphrey Carpenter)


Título: J.R.R. Tolkien: a biography
Autor: Humphrey Carpenter
Editora Houghton Mifflin, 304p.

It was one of his strongest-held opinions that the investigation of an author’s life reveals very little of the workings of his mind.

O nascimento de Tolkien, sua educação, seu amor correspondido por Edith, sua vida acadêmica, os Inklings, o momento em que Tolkien começou a escrever seus livros. A biografia de Humphrey Carpenter, mesmo trazendo fatos já conhecidos pelos fãs de Tolkien, vale muito a pena ser lida. Ele aborda e analisa a paixão de Tolkien por línguas. fala do processo de escrita de livros que somente agora o público tem em mãos. O livro também traz apêndices bastante úteis, principalmente sobre as fontes de pesquisa de Carpenter. Além disso, o autor também nos presenteia com algumas fotos valiosas.

Fame puzzled him. It was not something that he had ever expected or felt to be appropriate.

Finalmente, finalmente, eu consegui ler direito a biografia de Tolkien escrita pelo Carpenter. Considerada a melhor biografia do professor já escrita, esse livro merecia uma nova edição em português, porque mesmo que a maioria dos fatos eu já conhecesse através de outras biografias, essa é realmente a melhor. A introdução do livro acabou comigo (é nela que o autor narra o encontro que teve com Tolkien). Só der ler isso fiquei completamente maravilhada.

She was (and knew she was) my Lúthien.

Apesar de saber a maioria dos acontecimentos que o autor narra, não consegui não me emocionar quando ele narra a comparação que Tolkien fazia entre sua esposa Edith e Lúthien, sua personagem. Minha parte favorita foi quando Carpenter fala sobre como o professor lidava com a fama, as impressões dele sobre esse fato esclarece bastante a visão que nós, como fãs, temos sobre o que Tolkien acharia das adaptações de seus livros. Um livro completamente indicado.

Mr. Darcy’s guide to courtship (Fitzwilliam Darcy)


Título: Mr. Darcy's guide to courtship: the secrets of seduction from Jane Austen’s most eligible bachelor
Autor: Fitzwilliam Darcy
Editora Old House, 192p.

Escrito por Mr. Darcy (o próprio), esse livro é baseado em publicações da era regencial inglesa e contem conselhos e instruções sobre como se comportar socialmente, além de falar sobre as regras que homens e mulheres deveriam seguir para o convívio social. Escrito por Darcy claramente antes de encontrar em seu caminho Lizzie Bennet. De uma forma divertida, esse guia mostra a percepção que os homens tinham das mulheres naquela época, o que acaba por nos fazer perceber quais foram as implicações atuais dessas percepções masculinas. O livro é escrito por Darcy, mas também traz colaborações de outros como Wickham, Mr. Collins, Emma Woodhouse (essa mesma que vocês estão pensando) e Caroline Bingley.

Uma palavra: AMEI!!!!!!! Li em dois dias e me diverti. Logo de cara, dá para perceber que Darcy ainda não havia conhecido Lizzie Bennet quando “escreveu” esse guia; alguns de seus conselhos são hilários (e não tem como não perceber o paralelo com a obra original, o que dá mais vontade de rir), e as colaborações dos outros personagens também são muito boas (adorei a carta de Emma Woodhouse). E vocês podem me chamar de louca, mas eu li o livro TODO com a voz do Matthew Macfayden na cabeça, como se ele estivesse lendo. Em algumas partes eu tive vontade de simplesmente esganar o autor, até me lembrar que o público para o qual ele escreveu era diferente do público de hoje. Darcy também responde a várias cartas, de pessoas interessadas em resolver seus problemas amorosos (como Mr. Willoughby) ou sobre o que fazer para casar suas cinco filhas (como Mrs. Bennet). Uma leitura muito recomendada para todas as apaixonadas por Darcy, e mais ainda para todas as janeites do mundo.

1 de fev de 2014

Mestre Gil de Ham (J.R.R. Tolkien)


Título: Mestre Gil de Ham
Autor: J.R.R. Tolkien
Editora Martins Fontes, 142p.

Um gigante se perde nas montanhas e acaba indo parar na pequena cidade de Ham. Um cachorro, mas especificamente o cachorro do fazendeiro Gil encontra o gigante e foge, acordando o dono e avisando que se ele não for matar o gigante, vai sofrer sérios prejuízos. Mestre Gil fica sem alternativa e vai espantar o gigante com seu bacamarte. Aclamado pelo seu povoado como herói, Mestre Gil se enche de orgulho. Notícias suas logo chegam a corte, e o rei o presenteia com uma espada. Um tempo depois, um dragão começa a se aproximar de Ham e todos acham que Mestre Gil deve ir combatê-lo, como o herói que é. Ao ver a espada, o dragão se amedronta e aceita pagar os prejuízos causados com seu tesouro. Mas o pagamento nunca aparece, então o fazendeiro se junta aos cavaleiros do rei para matar o dragão. Novamente, ao ver a espada de Gil, o dragão fica com medo, entrega seu tesouro e segue o fazendeiro como animal de estimação. Ao ouvir as notícias do retorno de Gil, o rei vai atrás dele exigindo o tesouro do dragão, mas tem uma bela surpresa.

Uma história muito divertida. Ambas as versões. Eu gostei mais da versão de como Tolkien contou para seus filhos (a segunda), porque a primeira é muita cheia de notas explicativas, o que é algo comum para o autor. O livro ainda apresenta uma introdução sobre as versões dessa história, falando sobre as mudanças sofridas e adições e cortes. Gostei porque, como já disse, o livro apresenta a versão original e a corrigida para publicação. Uma história simples para mera apreciação em um livro muito indicado para os fãs de Tolkien.

31 de jan de 2014

Lições de vida das grandes heroínas da literatura (Erin Blakemore)


Título: Lições de vida das grandes heroínas da literatura
Autora: Erin Blakemore
Editora Casa da Palavra, 205p.

Lizzy Bennet, Janie Crawford, Anne Shirley, Celie, Francie Nolan, Claudine, Scarlett O’Hara, Scout Finch, Laura Ingalls, Jane Eyre, Jo March, Mary Lennox. O que todas essas heroínas têm em comum? Além do fato de serem heroínas literárias, são personagens quem tem muito a nos ensinar, através de suas fraquezas, problemas, angústias, felicidades e escolhas. Cada uma delas,de alguma forma, espelhando as vidas de suas respectivas autoras.

Erin Blakemore utiliza as vidas das autoras e suas personagens para nos servir de inspiração e modelos femininos de conduta e sentimento frente as adversidades da vida. Através da vida de cada uma destas heroínas literárias, as mulheres atuais podem se inspirar e valorizar suas famílias e personalidades. Um livro muito indicado, não só porque mostra a vida das escritoras, mas porque mostra a força e as lições que ainda hoje podem ser tiradas dos clássicos.