27 de mai de 2010

Desafio Literário - Maio: O noivo da minha melhor amiga (Emily Giffin)


Tema: Chick-Lit

Mês: Maio

Título: O noivo da minha melhor amiga

Autor do livro: Emily Giffin

Editora: Nova Fronteira

Nº de páginas: 120

O livro é sobre...
Rachel White é uma jovem advogada nova-iorquina, que sempre sonhou em encontrar um grande amor.
No dia do seu aniversário de 30 anos, sua melhor amiga Darcy organiza uma festa para ela, e Rachel é surpreendida por um acontecimento inesperado: nessa noite, depois de uns drinques a mais, ela acaba na cama com Dexter Thale, o bom e velho amigo de faculdade... que está noivo de Darcy. Embora acorde determinada a deixar para trás a aventura de uma noite, Rachel se assusta ao perceber que está irremediavelmente apaixonada pelo único cara do qual deveria manter distância.
Decidido a esclarecer tudo, Dex liga para Rachel no dia seguinte. Ela fica emocionada e confusa ao ouvi-lo dizer que não estava bêbado na noite anterior e que não se sente culpado por ter traído a noiva. Os telefonemas vão se intensificando e novos encontros vão sendo marcados, numa bola de neve que leva Rachel a um beco sem seída. Nem em seus sonhos mais fantasiosos ela se imaginaria numa situação dessas. A data do casamento se aproxima, e Rachel sabe que tem de fazer uma escolha: ser leal à amiga ou aos seus próprios sentimentos.
Divertido e comovente, O noivo da minha melhor amiga traz um final de grandes surpresa, vai fazer você rir e chorar, e torcer pela amizade e pelo amor verdadeiro.

Eu escolhi este livro porque...
Sem nenhum motivo específico. O título pareceu legal e gosto de triângulos amorosos.

A leitura foi...
Boa porque a história é legal.
Ruim porque tive que ler ebook.
Chata porque a "heroína" da história vive com crise de gente complexada.
A sitação é essa. Rachel transa com o noivo, Dexter, da melhor amiga, Darcy, no dia do seu aniversário. Até aí tudo bem ela se sentir péssima. Fica aquela situação constrangedora. E ela nem sabe mais o que pensar quando Dexter diz que ela estava bêbada e que ele não se arrepende. Conhecidos e amigos desde a faculdade, ele pensava que Rachel não queria saber dele e teve certeza disso quando ela o apresentou a sua melhor amiga e a garota supra-sumo, Darcy. A mais bonita, a que sempre teve tudo que quis... A partir daí, Rachel tenta fugir de Dexter, mas se dá conta de que está apaixonada por ele. Eles se amam e tem um caso. Ela começa a rememorar sua amizade com Darcy e a se perguntar porque a amiga teve sempre tudo o que quis sem esforço algum. Ela começa a se auto questionar e aqui começa a chatice: Rachel começa com umas crises de "patinho feio", se botando pra baixo enquanto levanta o moral de Darcy. Aliás, a gente logo vê que essa Darcy é muito insegura, sempre precisando da atençaõ geral, sempre querendo que alguém diga que ela é maravilhosa e tal... Só a besta da Rachel que não percebe.
Com Dexter afastado de Darcy e às vésperas do casamento, Rachel fica indecisa, sem coragem de colocá-lo na parede: ou ele cancela tudo ou eles acabam o caso (ele foi o maior canalha praticamente o livro todo, porque se ele não amava mais Darcy, devia acabar tudo). Ele decide manter o casamento e Rachel se afasta decidida a não dar mais nenhuma chance a ele (ela foi a maior sacana também). Mas no final do livro eu mudo um pouco de opinião sobre os dois. O porquê vocês só vão descobrir se lerem também.

A nota que eu dou para o livro:
4-Bom.

19 de mai de 2010

Atores de Jane Austen, "Senhor dos Anéis" e "Maldição do Anel" em novo Robin Hood

Esse filme é muito bom. Sai daquela versão de Robin Hood romantizada que as pessoas conhecem. Mas não é por isso que eu resolvi postar sobre ele aqui.
Na verdade, fiquei muito feliz ao ver atores das minhas histórias favoritas que já foram adaptadas para o cinema: Cate Blanchett (Galadriel na trilogia Senhor dos Anéis) como Marion Loxley, Max von Sydow (o ferreiro que criou Siegfried do filme A Maldição do Anel) e claro, Matthew Macfadyen (Mr. Darcy de O&P 2005) como o xerife de Nottingham.
Devo dizer que adorei ver os três trabalhando juntos. Ainda mais em um filme como esse.



Cate Blanchett deu vida ao eterno amor de Robin, Marion, e graças a Deus nessa versão ela é muito mais que uma mulher indefesa. Na verdade, nem sei se em algum momento ela ficou indefesa, porque mesmo nos momentos em que a situação estava crítica, ela se saiu muito bem.


Max von Sydow interpreta o pai do soldado Robert Loxley, amigo do rei Ricardo Coração de Leão. Mais uma vez, mesmo em papel pequeno, ele consegue se sobressair. E ele pode já ter 81 anos, mas que voz.


Matthew MacFayden. O que eu posso dizer sobre esse ator? Lindo, brilhante, faz o que sabe de melhor: atuar. Quase não reconheci na caracterização desse xerife nojento, só me toquei quando ouvi a voz (e que voz....) Mais uma prova que ele atua MUUITO bem (nunca pensei que fosse conseguir olhar pra ele e ficar com nojo. Quase esqueci dele como Mr. Darcy, o que eu pensava ser impossível).

O filme é fantástico. A fotografia, as paisagens, a própria história. Uma versão mais real do herói dos ladrões. Muito indicado. Quem tiver tempo, assista.

6 de mai de 2010

Novas edições

Uma dica do Jane Austen Sociedade do Brasil.
Hoje a Adriana noticiou o lançamento de duas novas edições. A primeira é pela Martin Claret, Persuasão. Abaixo as novas capas de Orgulho e Preconceito (diferente da que eu tenho), Razão e Sensibilidade e Persuasão.




A outra é Emma, bilíngue, pela Editora Landmark. Com previsão de lançamento para o segundo semetre desse ano. Sem ilustração de capa divulgada, ainda.

Sinceramente, fiquei com muita vontade de comprar Persuasão e Orgulho e Preconceito da Martin Claret. Estou com vontade agora de colecionar livros por capas. Eu tenho as edições bilíngues de O&P, R&S, Persuasão e Mansfield Park, da Landmark, as ilustrações são bonitas. E esses livros acima, da Martin Claret... Ainda tem O&P, R&S e Emma, da Best-Seller. Foram esses que despertaram essa vontade de comprar livros que eu JÁ tenho por causa das capas diferentes. As ilustrações são de Franz Xavier Winterhalter. Lindas.

Meu nome inspirado em Jane Austen


Uma brincadeirinha tirada do Blogthings.
Descubra seu nome nos tempos de Jane Austen.
O meu é Lady Elizabeth Scroggs.
Gostei do Elizabeth, mas Scroggs???