23 de ago de 2014

Novas publicações de Tolkien


O site da Tolkien’s Society anunciou duas novas publicações de Tolkien. A primeira diz respeito a uma série de cartas nunca publicadas, contendo conselhos sobre escrita do autor para Paula Coston. As cartas foram publicadas no volume de Agosto de 2014 da Writting Magazine.

A segunda diz respeito a tradução original feita por Tolkien do Livro de Jonah, com comentários de Brendan Wolfe, no vol. 4, n. 2 do Journal of Inklings Studies em outubro deste ano. Tolkien colaborou para a Jerusalem Bible (a primeira edição católica romana da Bíblia traduzida para o inglês, cuja primeira edição é de 1966). O editor, Dr Judith Wolfe, afirma que originalmente, esta tradução seria publicada em 2009, mas o projeto foi abandonado.

Para saber mais sobre a tradução do livro de Jonah feita por Tolkien, é só dar uma olhada nesse artigo da Tolkien Library.

The perfect Bride for Mr. Darcy (Mary Lydon Simonsen)


Título: The perfect bride for Mr. Darcy
Autora: Mary Lydon Simonsen
Editora Sourcebooks, 400p.

Darcy pede Elizabeth em casamento, que não aceita. Tentando decifrar o comportamento fora do normal do primo, Anne de Bourgh o questiona e se surpreende com a resposta. Ele é aconselhado a não entregar a Elizabeth a carta que continha toda a explicação que ele se sentiu na obrigação de fazer, pelo menos até os ânimos esfriarem, mas Darcy entrega a carta mesmo assim. Esperando que Elizabeth possa estar pensando nele com um pouco mais consideração, ele deixa Kent. A moça pensa em tudo que ocorreu e no conteúdo da carta, refletindo sobre a situação inteira, quando Anne a chama para conversar, deixando-a mais confusa. Anne, então, decide se meter na história, indo para Pemberley com Darcy, ao mesmo tempo em que Elizabeth aceita viajar com os tios. Após alguma insistência da tia, que adoraria ver a propriedade novamente, Lizzie concorda na visita, enquanto Jane fica cuidando das crianças Gardiner. Mal ela sabe que Bingley planeja voltar a encontrá-la. Quando Darcy chega em Pemberley, antes do esperado, ele também tem uma grata surpresa.

Bom, não tenho muito o que dizer, só que esse livro é simplesmente ótimo. Principalmente porque mostra Anne de Bourgh mais ativa, saindo de baixo das asas de sua controladora mãe e fazendo-e-acontecendo. Adorei-a se metendo na história de Darcy e Elizabeth, bancando o cupido. Um livro excelente. Super recomendo.