31 de jan de 2010

Desafio Literário - Janeiro: Audácia (Candace Camp)


Tema: Romance de banca

Mês: Janeiro

Neste mês, eu li: Audácia

Autor (a) do livro: Candace Camp

Editora: Harlequin Books

Nº de páginas: 123

O livro é sobre...
Uma mulher obrigada a se casar por dinheiro, para salvar a família do desastre financeiro.
Um homem apaixonado que pensa que foi enganado volta para se vingar.
A história se passa na Inglaterra do final do século XIX. O livro é bom porque mostra como os ingleses valorizam e seguem as regras de classes sociais, e mostra que essas regras não definem um bom ou mau caráter.
Angela Stanhope é a mocinha que se casa com outro obrigada, pra salvar o homem que amava. Cameron Monroe pensa que ela se casou por interesse, somente por dinheiro, e planeja se vingar. Anos depois, eles se reencontram, já adultos e com experiências diferentes. Ela, uma divorciada e enxovalhada pelo marido e pela sociedade (inglesa do final do século XIX, que não aceitava divorciadas). Ele, rico e influente nos Estados Unidos, volta para se vingar de Angela e sua família.
No decorrer da história, vemos que o amor de Cam por Angela nunca acabou, só foi ocultado pela mágoa. E que ela, apesar de nunca tê-lo esquecido, estava fechada (sentimentalmente e fisicamente) para o amor. Apesar do modo errado, Cam tenta fazer com que Angela volte a acreditar no amor e que ela pode voltar a sentir prazer com um homem. A paciência de Cam para despertar a sexualidade de sua esposa, terrivelmente maltratada no primeiro casamento, são as cenas mais bonitas. As descrições das noites de paixão que eles vivem também.
Apesar de que no meio da história o leitor, se for atencioso, já começa a suspeitar do final, é surpreendente.

Eu escolhi este livro porque...
Li a sinopse e achei interessante, o que realmente se confirmou no decorrer da leitura. Esse foi o primeiro romance de banca que eu li. Pensei que fosse me arrepender, mas não. Gostei muito.

A leitura foi...
Lenta, porque é um ebook e eu me canso demais lendo no computador. Mas como a história ficou interessante, eu não conseguia parar e continuava. Só parava quando estava com muito sono, às vezes nem assim.

A nota que eu dou para o livro: 4 (Bom)

Desafio Literário 2010

Janeiro
Audácia (Candace Camp)

Fevereiro
Confissões de uma irmã de Cinderela (Gregory Maguire)

Março
Emma (Jane Austen)

Abril
As mentiras que os homens contam (Luis Fernando Veríssimo)

Maio
O noivo da minha melhor amiga (Emily Giffin)

Junho
Fala sério, mãe! (Thalita Rebouças)

Julho
Diário da Princesa (Meg Cabot)

Agosto
Código da Vinci (Dan Brown)

Setembro
A casa das sete mulheres (Leticia Wierchowski)

Outubro
Dewey, um gato entre livros (Vicki Myron e Bret Witter)

Novembro
Ensaio sobre a cegueira (José Saramago)

Dezembro
Coração de tinta (Cornelia Funke)

30 de jan de 2010

Os 50 maiores clássicos da literatura mundial

Como não poderia deixar de ser, Jane Austen está nesta lista. A matéria é da Folha Online.



No livro "50 Clássicos que Não Podem Faltar na Sua Biblioteca" (Verus Editora), a escritora, editora e crítica literária Jane Gleeson-White reuniu as maiores obras da literatura mundial, como "Ilíada" (Homero) e "O Idiota" (Fiódor Dostoiévski).
Este guia acessível mostra o contexto histórico que envolvia cada uma destas grandes publicações, com comentários sobre os enredos e personagens, dados biográficos e outras importantes informações.
Abaixo, veja o sumário completo do livro, que também inclui títulos brasileiros, como
"Memórias Póstumas de Brás Cubas", de Machado de Assis, e "Grande Sertão: Veredas", de João Guimarães Rosa.



Sumário
1. "Ilíada", de Homero

2. "Odisseia", de Homero
3. "Eneida", de Virgílio
4. "Dom Quixote", de Miguel de Cervantes
5. "Robinson Crusoé", de Daniel Defoe
6. "Tom Jones", de Henry Fielding
7. "Persuasão", de Jane Austen
8. "O Vermelho e o Negro", de Stendhal
9. "O Pai Goriot", de Honoré de Balzac
10. "Jane Eyre", de Charlotte Brontë
11. "O Morro dos Ventos Uivantes", de Emily Brontë
12. "Moby Dick", de Herman Melville
13. "A Casa Soturna", de Charles Dickens
14. "Madame Bovary", de Gustave Flaubert
15. "O Fauno de Mármore", de Nathaniel Hawthorne
16. "Guerra e Paz", de Leon Tolstói
17. "O Idiota", de Fiódor Dostoiévski
18. "O Primo Basílio", de Eça de Queirós
19. "Memórias Póstumas de Brás Cubas", de Machado de Assis
20. "Pan", de Knut Hamsun
21. "Judas, o Obscuro", de Thomas Hardy
22. "Coração das Trevas", de Joseph Conrad
23. "As Asas da Pomba", de Henry James
24. "Howards End", de E. M. Forster
25. "Morte em Veneza", de Thomas Mann
26. "A Época da Inocência", de Edith Wharton
27. "Mulheres Apaixonadas", de D. H. Lawrence
28. "Ulisses", de James Joyce
29. "O Grande Gatsby", de F. Scott Fitzgerald
30. "O Processo", de Franz Kafka
31. "O Sol também Se Levanta", de Ernest Hemingway
32. "Narciso e Goldmund", de Hermann Hesse
33. "Enquanto Agonizo", de William Faulkner
34. "As Ondas", de Virginia Woolf
35. "O Estrangeiro", de Albert Camus
36. "O Apanhador no Campo de Centeio", de J. D. Salinger
37. "Lolita", de Vladimir Nabokov
38. "Grande Sertão: Veredas", de João Guimarães Rosa
39. "On the Road - Pé na Estrada", de Jack Kerouac
40. "O Gattopardo", de Giuseppe Tomasi di Lampedusa
41. "O Tambor", de Günter Grass
42. "Coelho Corre", de John Updike
43. "Cem Anos de Solidão", de Gabriel García Márquez
44. "A Hora da Estrela", de Clarice Lispector
45. "À Espera dos Bárbaros", de J. M. Coetzee
46. "Os Filhos da Meia-noite", de Salman Rushdie
47. "Meridiano de Sangue", de Cormac McCarthy
48. "Amada", de Toni Morrison
49. "O Evangelho Segundo Jesus Cristo", de José Saramago
50. "Submundo", de Don DeLillo

26 de jan de 2010

Chawton House Slideshow

Elaine e Lilian dos Anjos, que estão no lugar da Adriana no Jane Austen Sociedade do Brasil, postaram uma notícia sobre um slideshow que a PBS disponibilizou de Chawton House (a casa onde Jane Austen viveu seus últimos anos de vida e que hoje é museu). Abaixo, um excerto da notícia:

O canal PBS colocou em sua página um slideshow que apresenta várias fotos de Chawton House (foto acima), casa em que Jane Austen viveu seus últimos oito anos de vida. Lá, Jane revisou Orgulho e Preconceito, Razão e Sensibilidade e A Abadia de Northanger; foi lá, também, que escreveu Mansfield Park, Emma e Persuasão. Transformada em museu em 1947, a casa encontra-se cuidadosamente preservada, abrigando objetos pessoais, livros, documentos e pinturas referentes a Jane e sua família.

Quem quiser dar uma olhada no slideshow, clica aqui http://www.pbs.org/wgbh/masterpiece/austen/house.html
Eu vi e amei. Sonho em visitar esse museu e dar uma espiada em todos os objetos.
Quem sabe um dia...

22 de jan de 2010

Jane Austen mashups

Zanzando pelo google (o que eu adoro fazer) em busca de algum livro novo pra ler, dei de cara com uns livros cujas histórias são derivadas das obras de Austen. Procurando mais, achei as informações no Jane Austen em Português. São eles:

Pride and Prejudice and Zombies (Orgulho e Preconceito e os Zumbis)
Seth Grahame-Smith


Mas do que se trata? Elizabeth Bennet e suas irmãs se tornam zumbis e aprendem a lutar como ninjas por Mr. Darcy. A outra piada é que querem transformar ISSO em filme, com Natalie Portman como Elizabeth.

O engraçado é que esse livro vai ter continuação.
Pride and Prejudice-Dawn of the Dreadfuls
Steve Hockensmith



Existem outros lançamentos com essa temática "dark" (ou temática nada a ver...)
Sense and sensibility and sea monsters (Razão e Sensiblidade e Monstros Marinhos)
Ben H. Winters


Northanger Abbey and Angels and Dragons (Abadia de Northanger e Anjos e Dragões)
Vera Nazarian


Mansfield Park and Mummies(Mansfield Park e as Múmias)
Vera Nazarian


Mas o que mais me chamou a atenção foi o Mr Darcy, Vampyre , de Amanda Grange. Segundo ela, o livro é uma mistura de Orgulho e Preconceito com o seriado Buffy, a Caça-Vampiros. Um resumo de Camila D., no blog Liquid Dreams of...:



Darcy é vampiro, tem medo de consumar o casamento porque alguém lhe disse no dia da cerimónia que, se calhar, sexo é capaz de ser um método, alternativo à dentada, para transformar alguém em vampiro e por isso, decide viajar pelos seus amigos vampiros da Europa para validar essa ideia, uma vez que não quer ver Lizzie transformada em vampira (sabe-se lá porquê! se gosta tanto dela, vivam os dois para sempre).
Entretanto, são perseguidos não se sabe bem porquê ou por quem, as dicas do vampirismo de Darcy são mais que muitas, mas Lizzie não dá conta de nada (incluindo as transformações nocturnas em morcego), e quando finalmente surge a revelação, vem associada a uma possibilidade de converter a "maldição" e de voltar a ser mortal.
Em vez de oferecer a Lizzie a vida eterna, Darcy decide descer a umas grutas por baixo de uns templos que ficam mesmo ali ao lado de uma das cabanas de caça que este possui quase a cada esquina e, num estranho e muito mal "amanhado" ritual com muito pouco rito, deixa de ser vampiro e passa a viver com Lizzie como mortal.
As limitações das famílias de vampiros chegam quase a ser hilariantes, como o caso de Darcy que fica transparente (!?) durante o nascer e o pôr do sol (isto levanta alguns problemas no que toca à mais recente adaptação do P&P no cinema, para quem se lembra da cena final!).
Já para não dizer que, de repente, Lizzie passou a ter uma beleza avassaladora para toda a gente quando antes era só engraçada. O que diriam eles de Jane, referida por TODOS em P&P como sendo a mais bela das irmãs...


Quem se interessar, pode dar uma olhada no site da autora (é só clicar no link ao lado, Amanda Grange).
Pessoalmente, nem sei o que dizer. Parece engraçado, mas...
Não dá. Não dá. Não dá MESMO!
Vampiros, zumbis na Inglaterra do século XIX ainda vá lá. Mas misturar com os livros de Jane Austen, que eu amo tanto, sem condições!!!!!!!

19 de jan de 2010

Orgulho e Preconceito à la Índia

Esse filme é impagável! Bom demais, (apesar dos pesares), inspirado no livro Orgulho e Preconceito de Jane Austen. É o melhor filme caricato de uma obra da escritora que eu já vi.

A Noiva E O Preconceito (Bride And Prejudice) - 2004
País de origem: EUA/Grã-Bretanha/EUA
Gênero: Comédia
Direção: Gurinder Chadha
Elenco: Aishwarya Rai, Nadira Babbar, Martin Henderson, Anupam Kher.

Sinopse: "Noiva e preconceito" transporta o livro de Austen para cidade de Amritsar, na Índia. A Sra. Bakshi luta para encontrar bons partidos para suas quatro lindas filhas, mas tudo vai por água abaixo quando Lalita, a segunda mais velha, decide ela mesma escolher seu noivo. Do encontro com o magnata norte-americano Will Darcy, surge uma relação de amor e ódio. Lalita fica furiosa com o preconceito e a falta de respeito que Will demonstra em relação à Índia, enquanto ele fica exasperado com as reclamações da moça, que o considera um norte-americano mimado. Em meio a tantos atritos, nasce uma atração irresistível.

Vale a pena. Vc se diverte muito!

Itens/sonhos de consumo

Caderno, agenda e cartõezinhos inspirados em Jane Austen. Coisas para colecionadores e apaixonados.

Jane Austen Pocket Pads
Ed: Clarkson Potter



Jane Austen Address Book
Ed: Random House



Jane Austen Note Cards
Ed: Random House



Felizmente, esses pequenos tesouros de colecionador estão à venda na Livraria Cultura, por um preço bastante acessível.

Jane Austen (edições bilíngues)

Adorei esses lançamentos da Editora Landmark dos livros de Jane Austen edição bilingue. Tenho todos e recomendo.

Mansfield Park


Persuasão


Abadia de Northanger



Falta só eu comprar Orgulho e Preconceito e Razão e Sensibilidade (segundo a editora, este último será lançado em janeiro desse ano)



17 de jan de 2010

Meu nome élfico


É, tudo bem.
Quem não me conhece, não se assuste.
Quem me conhece, sabe que eu sou totalmente louca pelos livros do Senhor dos Anéis e que eu estou até estudando os idiomas inventados por Tolkien.
Pois bem, faço parte do Fórum valinor e eu pedi pra eles traduzirem meu nome para o élfico e escrevessem no alfabeto élfico.
O problema é que "Natallie" é derivada de "Natália".

Significado: Derivado do latim natalis "nascimento", com referência ao nascimento de Cristo, na expressão natale domini "nascimento do senhor".

Tradutor: Tilion

Idioma: Quenya NOSTARË = s. "nascimento"

Tradução/Transcrição: Nostarië / 5^81E7T`V

Em quenya no alfabeto Tengwar:





Bonito, não é?

Bolsas feitas a partir de livros (eu quero!)

No site http://www.romancegracinha.com/ encontrei uma notícia sobre uma loja nos Estados Unidos que reaproveita livros usados para fazer bolsas. O site da loja é www.etsy.com/shop/spoonfulofchocolate.
Como as capas são tiradas para fazer as bolsas, as páginas ganham uma capa original que combina com a bolsa.

Alguns modelos:
"Alice in Wonderland e Through the Looking Glass", de Lewis Carroll (Alice no país das Maravilhas e através do espelho)


"Orgulho e Preconceito", de Jane Austen



A artista Caitlin Phillips afirma que a maioria dos livros transformados em bolsas estavam danificados ou seriam jogados fora. As páginas que não estão danificadas ficam guardadas no site da artista. Segue-se citação da notícia:

"Estão todas guardadas no site da artista que diz ficar feliz se as pessoas quiserem, além das bolsas, as páginas dos livros. Ela tem procurado programas de alfabetização para doar as páginas das obras literárias. E os livros com ilustrações interessantes são doados aos artistas que fazem trabalhos com colagem."


Algumas bolsas criadas por ela:

"Razão e Sensiblidade", de Jane Austen


"Emma, de Jane Austen


"Robinson Crusoé", de Daniel Defoe


"As Mulherzinhas", de Louisa May Alcott


Exite um vídeo no youtube que ensino passo-a-passo para você fazer a sua bolsa.
http://www.youtube.com/watch?v=m4RFH0q0Osk&feature=player_embedded

Sabe que eu acho que vou tentar. O que não me falta é livro antigo, meio acabadinho. Até porque eu MORRI aqui querendo uma bolsa de Orgulho e Preconceito!!!!!!!!!!

Meus sonhos de consumo

Para minhas fiéis leitoras Helen e Lorena. Já que vocês gostaram do tópico passado sobre as jóias inspiradas em Austen e Senhor dos Anéis, espero que gostem dessa indicação também.

Achei no blog da Eowyn, http://www.barbieooak.blogspot.com/, Barbies inspiradas nas personagens de Jane Austen, Jane e Elizabeth Bennet. Segue-se a descrição das bonecas e das roupas:




"Elizabeth - Criada em Fevereiro/2009
O traje de Elizabeth Bennet, "Lizzie", a protagonista de "Orgulho e Preconceito", é da segunda metade do século XVIII: estilo Regência. É um vestido diurno, em algodão estampado em tons de azul e renda branca. Abaixo do busto uma faixa branca com laço e uma pérola. A estola é em algodão branco, com bordados e franjas. Brincos dourados com pérolas. O cabelo, escuro, está preso em um elaborado penteado. Elizabeth é mais arrojada e gosta de ficar ao ar livre, assim sua pele é levemente bronzeada."




"Jane - Criada em Julho/2008
Barbie está caracterizada como a irmã favorita de Lizzie, Jane Bennet. O vestido é na cor mel, com detalhes em renda. A estola também é em algodão, combinando com o vestido. Os cabelos foram customizados em um estilo da época. Brincos de pérola completam o traje."




Além dessas bonecas, ela também tem a Barbie Eowyn (personagem do Senhor dos Anéis). Todas essas bonecas fazem parte de sua coleção pessoal, não estão a venda. Segue-se abaixo a descrição da boneca:

"Esse foi o traje começou tudo: vestido branco com colete marrom usado no acampamento no filme "O RETORNO DO REI", enquanto Eowyn auxilia Merry a se preparar para a batalha dos campos de Pellenor. No filme, aparece com saia branca e saia marrom."




"Esse vestido é baseado no usado pela atriz Miranda Otto no filme "AS DUAS TORRES", da trilogia "O SENHOR DOS ANÉIS", antes da partida para Helm's Deep."




"Nesta ocasião, tive a intenção de reproduzir o traje usado por Éowyn no funeral do filme "AS DUAS TORRES". O vestido aparece pouco no filme, mas o livro "The Making of The Lord of The Rings Trilogy" (Brian Sibley, 2002,Houghton Mifflin Co.) traz o desenho da figurinista Ngila Dickinson, que criou todos os trajes apresentados aqui relativos aos filmes de Peter Jackson."




Também foram lançadas as bonecas Barbie oficiais do Senhor dos Anéis, dos personagens Galadriel, Legolas e (os mais lindos de todos) Arwen e Aragorn.

Galadriel




Legolas



Arwen e Aragorn com os trajes da coroação em Gondor, no SdA-O Retorno do Rei.



Sou apaixonada por bonecas Barbie desde pequena. Ainda tenho todas as minhas, guardadinhas. Essas Barbies oficiais do Senhor dos Anéis são totalmente meu sonho de consumo, e elas vendem aqui no Brasil, mas são produtos importados. Ou seja, caríssimos. Se eu tivesse dinheiro...

15 de jan de 2010

Jóias inspiradas nos meus personagens favoritos

Como boa fã de literatura, eu também me apaixono por objetos relacionados aos personagens dos meus livros favoritos.
Achei numa loja na net, www.elo7.com.br/restaure, da Raquel, várias bijuterias inspiradas em Jane Austen e nas suas heroínas. Comprei essas gargantilhas com pingente de camafeu (a primeira com fitas de cetim e organza verdes e camafeu em ouro velho com brincos e a segunda com fitas de cetim e organza azuis e camafeu em prata e brincos):



Também comprei na http://www.liashop.com.br/ algumas bijus réplicas das jóias dos personagens Bella Swan e Rosalie Cullen da saga Twilight.



Existem outras que eu quero mandar buscar/fazer inspiradas nos personagens do Senhor dos Anéis e também da saga Twilight.

O colar da Arwen (dourado e prateado)




Da saga Twilight, essa pulseira com as iniciais dos personagens (Edward, Jacob e Bella)


E essas pulseiras inspiradas nos livros de forma geral





Infelizmente, os preços são salgados demais. Por enquanto, vai ficar só no pensamento. Não custa nada sonhar...

14 de jan de 2010

Meus primeiros romances...

Sabe aqueles livros inesquecíveis que você lê durante a infãncia? Eu tenho dois.
Foram dois extra-classe, que eu tenho até hoje.
De Paris, com amor (Lino de Albergaria)

Título: De Paris, com amor
Autor: Lino de Albergaria
Editora Saraiva, 85p.

"Gostei demais do postal. Paris deve ser mesmo uma cidade linda. Esta ponte sobre o rio Sena é fantástica, romântica à beça. Será que você também é um cara romântico ou este era o único postal disponível?... me diga, o que é que a gente poderia estar fazendo sobre esta ponte, lá em Paris? Será que você é capaz de sonhar como eu?"
Isso ninguém me tira (Ana Maria Machado)

Título: Isso ninguém me tira
Autora: Ana Maria Machado
Editora Ática, 116p.

"Dora se apaixona pelo Bruno. Mas o rapaz gosta de Gabi, que também fica louca por ele. A família de gabi não quer saber disso. As duas garotas são grandes amigas, mais que primas. Mas quem pode tirar as emoçoes e a decisão de uma menina que está crescendo? Neste livro jovem e fascinante, você vai conhecer uma história de amor e descobertas."

13 de jan de 2010

Para quem gosta de moda

Eu sou cadastrada no site Polyvore. Pra quem gosta de moda, esse site é ótimo. É como se fosse um grande banco de dados sobre roupas, sapatos e acessórios. Vc se cadastra e monta seus próprios figurinos, pode fazer parte dos grupos, montar suas próprias coleções e participar dos concursos. É divertido.
Os sets que as pessoas montam variam muito. Tem de personagens da literatura e do cinema, tem de atrizes e atores, e mais. Sempre com enfoque na moda, montando fotos de personagens/artistas com as roupas com as quais eles combinam. Ou simplesmente de acordo com as tendências, estações do ano, tc.
As minhas coleções favoritas englobam Jane Austen. E os meus sets favoritos, Senhor dos Anéis. Também tem da nova onda, Twilight. Abaixo, alguns exemplos:

Jane Austen e personagens






Senhor dos Anéis




Keira Knightley



Gossip Girl



Twilight




Estilos Vintage e Boêmio




Primavera e Inverno