12 de jan de 2010

Jane Austen





Razão e Sensibilidade foi o primeiro livro publicado de Jane Austen. Em 2011, comemoraram-se os 200 anos de seu lançamento. O livro mostra, através do comportamento de duas irmãs, como virtudes podem ser recompensadas e questionamentos morais são levantados, além de abordar a necessidade de se manter um equilíbrio entre razão e emoção. Orgulho e Preconceito, segundo romance publicado e livro mais conhecido da autora, mostra o preconceito causado pelas primeiras impressões e como o conhecimento de si mesmo pode prejudicar (ou não) os julgamentos feitos aos outros. Mansfield Park mostra o mundo de pretendentes religiosos e proprietários de terra, das caçadoras de maridos, dos esnobes e dos tolos do interior. Em Emma, a autora apresenta ao leitor uma heroína que, em pleno século XIX, não se preocupa em arranjar um casamento para si. N'A Abadia de Northanger, os excessos que beiram os romances góticos são ironicamente criticados. Em Persuasão, seu último romance, é apreciado como uma história de amor simples, considerado um apanágio ao homem de iniciativa. 


Em suas obras, Jane Austen critica a sociedade de sua época. Com humor e ironia, ela retrata a condição social feminina no século XIX; mostra as controvérsias do ser humano; discute questões sociais; aborda as questões do amor, do desejo reprimido e da sensualidade aprisionada; expõe as sutilezas das relações entre nobres insensíveis, uma classe média ambiciosa e o casamento como meio de enobrecimento. Suas obras são clássicas e refletem temas que, ainda hoje, são relevantes. Um acima de todos: a necessidade de homens e mulheres de encontrarem a sua identidade e fazerem suas próprias escolhas, ainda que a sociedade tente transformá-los em seres dependentes e preconceituosos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário