13 de ago de 2010

Objetos de desejo - parte 3

Eu descobri, dentre várias sequências das obras de Austen, a de Pamela Aidan, Fitzwiilliam Darcy, Gentleman (uma trilogia) e a de Rebecca Ann Collins, Pemberley Chronicles.


A primeira série, Fitzwilliam Darcy, Gentleman é composta dos livros An Assembly such as this, Duty and Desire e These three remain. Esses livros são uma continuação de Orgulho e Preconceito e o estilo da escritora é bom (já li uns pedacinhos). Na realidade, a história é a mesma do romance, mas a partir do ponto de vista de Mr. Darcy, o que torna a série bem interessante.




A outra série, Pemberley Chronicles, é composta de 10 livros: A companion volume to Jane Austen's P&P, Women of Pemberley, Netherfield Park Revisited, The Ladies of Longbourn, Mr. Darcy's Daughter, My Cousin Caroline, Postscript from Pemberley, Recollections of Rosings, A woman of influence e The Legacy of Pemberley. Essa série contêm histórias variadas, os livros não são sequenciais como os da séie anterior.


A primeira série está a venda na Livraria Cultura por um preço bom, apesar de ser importado. Já a segunda ainda não achei vendendo em canto nenhum.

Obejtos de desejo - parte 2

Continuando com a minha listinha de livros que adoraria comprar sobre Jane Austen.



A Companion to Jane Austen (Claudia L. Johnson and Clara Tuite)

Dating Mr. Darcy-The Smart Girl's Guide to Sensible Romance (Sarah Arthur)

Dear Jane Austen-A Heroine's Guide to Life and Love (Patrice Hannon)


Jane Austen miscellany (Lesley Bolton)

Jane Austen speaks to women (Edith Lank)

12 de ago de 2010

Objetos de desejo - parte 1

Livros que eu adoraria poder comprar. No entanto, meu inglês ainda é intermediário, então não me arrisco. Além disso, a maioria deles só dá pra comprar por importação.


A truth universally acknowledged - 33 Great Writers on Why We Read Jane Austen (Susannah Carson)



A truth universally acknowledged - 33 reasons why we can't stop reading Jane Austen (Susannah Carson)

Amor e amizade (Jane Austen)

Jane Austen-An Illustrated Treasury

Fashion in the time of Jane Austen (Sarah Jane Downing)

6 de ago de 2010

Desafio Literário - Agosto: O Código da Vinci (Dan Brown)


Tema: Romance policial

Mês: Agosto

Título: O Código da Vinci

Autor do livro: Dan Brown

Editora: Sextante

Nº de páginas: 480

O livro é sobre...
Um assassinato dentro do Louvre, em Paris, traz à tona uma sinistra conspiração para revelar um segredo que foi protegido por uma sociedade secreta desde os tempos de Jesus Cristo. Mesclando os ingredientes de uma envolvente história de suspense com informações sobre obras de arte, "O Código Da Vinci" prende o leitor da primeira à última página.

Eu escolhi este livro porque...
Todo mundo falava dele. Saiu o filme. Meu pai leu e eu morri de curiosidade. Eu li primeiro o livro normal, emprestado do meu pai. Mas comprei a edição ilustrada por causa, obviamente, das ilustrações das pinturas. Lindas.

A leitura foi...
Boa. Nunca tinha lido nada parecido, esse tipo de história onde Jesus teve um filho e tal. Na realidade, foi a primeira vez que eu também li um romance policial. Porque acima de tudo, é um romance policial. É um bom tipo de literatura, apesar de ser muito conspiratória.... Eu sou católica, mas não duvido de mais nenhum podre da Igreja Católica. Quer dizer, são as pessoas que dão a fama para a instituição (porque é isso que a Igreja é), e existem bons padres e maus padres (como os pedófilos e a coisa horrível que mancha a história da instituição, que é conhecido como a Santa Inquisição, mas de santa não teve nada), e eu não sou cega a isso. A conspiração seria até mais prazerosa, se não tivesse metido o nome de Jesus Cristo. Acho que é meio pesado dizer que ele teve um filho, cujos descendentes sobrevivem até hoje.
Mas do ponto vista artístico e histórico, o livro é visualmente fantástico. Entrar no Louvre, ver a Mona Lisa e todas aquelas obras magníficas de arte, além de aprender um pouquinho sobre simbolismo foi o máximo. Sem falar da viagem por Paris, de noite... Nossa, que paisagens. Inglaterra, Escócia, amei. Li o livro antes de ver o filme, e só imaginar já foi bom, que dirá ver tudo ao vivo... Muito legal. Gostei muito das partes explicativas sobre os templários (exceto que algumas coisas eu já sabia, lendo os livros de maçonaria do meu avô),e sinceramente amei as explicações sobre a Deusa e o Feminino. O livro é bom porque abre a sua mente para essa questão, que muita gente estuda hoje. Eu sou historiadora, então adorei isso. Adoro esses assuntos.
Enfim, o livro é bom porque envolve suspense, perseguição, coloca nosso cérebro pra funcionar (não só pra se descobrir quem é o Mestre, o que é muito complicado e eu terminei dizendo “Não acredito que é ele, como não pensei nisso antes? Eu até considerava que ele pudesse ser o Mestre, mas nunca iria imaginar...”, mas porque apesar de não ser verdade, eu me peguei olhando para o quadro da Santa Ceia na cozinha e confirmando com os meus botões que realmente parecia uma mulher ao lado de Jesus). O único motivo pelo qual não acho o livro ótimo é porque ele conta uma versão da vida de Jesus que é meio pesada de acreditar.

A nota que eu dou para o livro:
4-Bom. Pelo motivo que já falei acima.

3 de ago de 2010

O testamento de Jane Austen

Achei essa notícia sobre o testamento de Jane Austen no Jane Austen em Português. Bem legal, porque até ler o post, não sabia que a escritora tinha deixado como herdeira e inventariante sua irmã Cassandra. A imagem é do National Archives.



Segundo a tradução feita pela Raquel, ela deixou também cinquenta libras para seu irmão Henry e para madame de Bigeon, governanta de seu irmão amiga da família. Jane Austen faleceu em 18 de julho de 1817.