26 de fev de 2011

As cores de vestidos de casamento da Regência no início do século XIX (Vic Sanborn)

Esse é um post bilíngue.
Gostei desse post. Escrito por Vic Sanborn, você pode vê-lo aqui.

This is a bilingual post.
I liked this post. Written by Vic Sanborn, you can see it here.


As cores de vestidos de casamento da Regência no início do século XIX


Os vestidos de casamento não foram sempre brancos. Até a rainha Victoria usar um vestido branco em seu casamento em 1840, as noivas escolhiam vestidos com uma variedade de cores.

No período regencial britânico, era costume a maioria das noivas de classes médias e baixas vestirem suas melhores roupas para seus casamentos e usá-las freqüentemente depois, seja na igreja ou em ocasiões especiais. Muito antes do início do século XIX, as noivas tradicionalmente usavam vestidos com uma variedade de cores. A mãe de Jane Austen, Cassandra Leigh, usava seu vestido de caminhada vermelho quando se casou com o Rev. George Austen em Bath, em 1764.
Esta decisão prática permitiu ao jovem casal sair imediatamente para o presbitério em Deane, seu novo lar. Como tantas noivas, Leigh usou seu vestido em muitas ocasiões posteriores. Mais tarde, ela transformou a roupa em um vestido de jardinagem e, eventualmente, reciclou o tecido, criando uma jaqueta de caça para seu filho de nove anos de idade, Francis. Esta tradição de usar vestidos de casamento depois da cerimônia e a reciclagem deles continuou até o período regencial (1811-1820).

Cores populares para casamento em fins do século XVIII e início do XIX
Enquanto isso se modificava, o vermelho foi uma cor popular para um vestido de casamento na época em que os Austen se casaram no século XVIII. As preferências por cores mudavam de acordo com a moda do dia. Por um tempo, o amarelo foi popular no início do século XIX. As cores que eram populares durante a Regência incluíam azul, rosa e verde. Cores escuras como preto, marrom escuro e bordô foram práticos para uma noiva das classes média e baixa, pois estas cores eram úteis em todas as tarefas do dia enquanto as mulheres faziam suas tarefas. Como a Sra. Austen em uma geração anterior, estas noivas da Regência usariam seus vestidos de casamento por muitos anos, e os vestidos escuros não mostravam a sujeira na bainha tão rapidamente quanto os leves tecidos coloridos.
A mania de escolher uma cor para o vestido de noiva mudou quando os tecidos industriais se tornaram mais baratos, as tinturas se tornaram mais claras e a lavagem tornou-se menos árdua. Um poema vitoriano, escrito algum tempo depois do período regencial, mostrou como a cor influenciou o curso do casamento (ou assim as pessoas pensavam).



Married in white, you will have chosen right.
Married in grey, you will go far away.
Married in black, you will wish yourself back.
Married in red, you wish yourself dead.
Married in green, ashamed to be seen.
Married in blue, you will always be true.
Married in pearl, you will live in a whirl.
Married in yellow, ashamed of your fellow.
Married in brown, you will live out of town.
Married in pink, your fortune will sink.


Cores para casamento para noivas ricas da Regência
Os muito ricos eram diferentes. Eles podiam pagar caros véus de laço feitos à mão, que estavam além do orçamento de uma noiva de classe baixa, e costureiras para adicionar detalhamentos exuberantes para que os vestidos fossem feitos com tecidos ricos. Nas revistas de moda popular, como a Ackermann’s Repository, fundada em 1809, chiques vestidos de casamento brancos foram mostrados como uma coisa natural. É preciso ter em mente que o branco era a cor da escolha para a maioria dos vestidos da época e da moda vigente.

Noivas reais na Regência Britânica
O vestido de casamento da princesa Charlotte foi uma pródiga criação de tecido prata, conforme descrito em La Belle Assemblee, 1816: "O vestido era prata opaca [lamé] no tecido de malha, sobre um tecido prata deslizante, bordado na parte inferior com prata opaca em conchas e flores. Corpo e mangas para combinar, elegantemente enfeitada com rendas de ponto Bruxelas. O manto era de prata forrado com tecido de cetim branco, com uma barra de bordados que correspondia ao vestido, e presa na frente com um enfeite de diamante esplêndido." Noivas reais tendiam a usar vestidos prateados, um costume que mudaria em breve.

Influência da rainha Vitoria em vestidos de casamento
Enquanto os vestidos brancos já eram freqüentemente usados pela classe superior, a rainha Vitória mudou para sempre o curso da moda para casamentos com a escolha do vestido, em 1840: ela queria que ele fosse feito de tecido branco por causa de um laço particular que ela tinha escolhido como adorno. Após seu casamento com o príncipe Albert, sua imagem fotográfica como uma noiva foi amplamente divulgada, e a partir desse momento, os vestidos de casamento, independentemente de classe, passaram a ser associados com a cor branca.

2 comentários: