10 de mai de 2013

Roverandom (J.R.R. Tolkien)


Título: Roverandom
Autor: J.R.R. Tolkien
Editora Marins Fontes, 127p.

Rover é um cãozinho muito abusado que, ao morder a calça de um velho, se mete em uma grande confusão. Pois esse velho era também um mago, e porque Rover não pediu desculpas, o mago, Artaxerxes, o transforma em um cachorro em miniatura de brinquedo. Seus pequenos latidos não são ouvidos por ninguém e ele acaba indo parar na vitrine de uma loja de brinquedos, onde foi comprado por uma senhora que tinha um filho apaixonado por cachorrinhos. Assim, Rover chega em seu novo lar. A noite, ele conseguia voltar a se mexer e planeja uma fuga. Mas nem precisou fazer nada porque, ao ser colocado no bolso da calça do garotinho, ele cai na areia da praia onde o menino e seus irmãos haviam passeado. Sozinho novamente, ele consegue se mexer completamente e conhece Psamatos, feiticeiro-das-areias. Ele encarrega Mew, uma gaivota, de levar o cãozinho pelo caminho da lua, onde ele conhece o Homem-da-lua e seu cachorro, Rover (também). Com um novo amigo, o cãozinho, agora Roverandom, passa por várias aventuras. Mas chega a hora de voltar para a Terra, onde ele tenta encontrar o mago Artaxerxes para destranformá-lo. Roverandom descobre que agora ele casou com a filha do rei do mar, e assim parte em uma nova busca e vive novas aventuras junto com outro cachorro chamado Rover. Até que finalmente o mago concorda em fazê-lo voltar ao normal.

Mais uma história infantil escrita pelo mestre Tolkien. Tenho esse livro há anos, mas somente agora pude dar a devida leitura atenta que o livro merece. Quem conhece o autor e sua vida como escritor, sabe que O Hobbit também foi publicado como livro infantil, e pode, ao ler este, tentar “comparar” os estilos de história infantil que ambos mostram. Falo logo, são diferentes. O Hobbit aponta mais para o lado de ação e aventura fantástica, enquanto que este, mesmo narrando as aventuras do protagonista, prima mais por um caminho mais infantil. A história teve origem, acreditam, com um acontecimento verídico na família de Tolkien (um de seus filhos perdeu na praia enquanto brincava um cachorrinho de brinquedo e nunca mais o encontrou). Aliás, esse acontecimento e a origem da história são muito bem discutidos na Apresentação do livro (o que aliás, não pode faltar em cada livro de Tolkien, notas explicativas com a história por trás da história). Livro muito recomendado, tantos aos fãs quanto aos não fãs do mestre.

2 comentários:

  1. Oie!
    Por incrível que pareça ainda não li nada do autor, que livro vc me indicaria para começar?

    Beijos*
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Hobbit. Depois é claro a trilogia. Depois O Silmarillion. Vou te passar uma listinha básica sobre Tolkien :)

      Excluir